sábado, 1 de abril de 2017

Ler Dá Sono? - Por Sabrina Vilarinho

Muitas pessoas afirmam que “ler dá sono”, você acredita nessa mentira? De tanto se falar e de se ouvir parece até mesmo que é verdade, mas não é!
leitura não tem capacidade de provocar sono. O que acontece é que a pessoa já está propensa a querer dormir ou já está sonolenta quando começa a ler.
Há alguns indivíduos que quando vão ler, já procuram uma forma de se acomodar para um possível “cochilo”: leem deitadas, apoiadas em travesseiros macios. Também é muito comum visualizar pessoas lendo depois do almoço e antes de dormir, justamente nos horários em que o sono virá com ou sem as páginas escritas do livro. A leitura deve ser feita em um ambiente agradável e não confortável!
O modo como se lê também causa monotonia e cansaço nas vistas. Pausar a leitura constantemente, ficar fazendo menção de leitura com os lábios ou ruídos baixos com a garganta embalam o sono. Falta de atenção é outro fator chave que desestimula, pois vez ou outra o leitor precisa voltar em parágrafos já lidos!
Durante a vida não aprendemos a ler livros, aprendemos a ler parágrafos, capítulos e no máximo algumas páginas. Contudo, sabemos que ler é imprescindível para nós, para a faculdade, para o trabalho, para as pessoas que convivem conosco, para termos formação, para formarmos outras pessoas.
Alguns poucos passam horas lendo, enquanto a maioria suspira: Como gostaria de ler assim! Sim, podemos dizer que não gostamos, que dá sono, que não precisa de tanto. Mas quando vemos alguém próximo a nós, lendo horas sem parar, pensamos porque não temos a mesma capacidade! Mas a temos, o problema é que não usufruímos dela! Ler é uma decisão! Você já parou para pensar o que precisa para ler mais, para ler melhor? Um lugar diferente? Ler em voz alta? Explicar a alguém o que leu? Resolva isto primeiro: leia em um ambiente e horário que você não vá ter tendência ao sono! Comece com leituras mais breves, livros com poucas páginas e vá aumentando aos poucos e, com isso, acostumando a ler de modo diferente do que aprendeu!
Não desista na primeira palavra estranha e esteja com um dicionário ao lado, afinal, como dizem: ninguém nasceu sabendo!


Por Sabrina Vilarinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário