domingo, 19 de novembro de 2017

Pauta da Aula (Turma Tude Bastos - PIBPG) • 1.º/11 (19h às 21h) – Técnica de Redação

- Exercícios para fixação de conteúdo (“Revisãozona”);
- Coesão e Coerência – p. 09.

Obrigado pela presença.
Até a próxima aula: 08/11.

Deus os abençoe.
Abraços.





----------------------------------------------
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”
----------------------------------------------

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz.” (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16

sábado, 18 de novembro de 2017

Pauta da Aula (Turma Boqueirão - ICEPG) • 10/11 (19h às 21h) – Técnica de Redação

- Melhore a Coesão (Capítulo 2) – pp. 17 a 19.

Obrigado pela presença.
Até a próxima aula: 17/11.

Deus os abençoe.
Abraços.




----------------------------------------------
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”
----------------------------------------------

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz.” (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16

Impressão Digital (Momento Leitura)

Quando tocamos em algo, deixamos as nossas impressões digitais. Quando tocamos nas vidas das pessoas, deixamos nossa identidade.

A vida é boa quando você está feliz. Mas a vida é muito melhor quando os outros estão felizes por causa de você.

Nada na natureza vive para si mesmo. Os rios não bebem sua própria água; as árvores não comem seus próprios frutos. O sol não brilha para si mesmo; e as flores não espalham sua fragrância para si.

Jesus não se sacrificou por si mesmo, mas por nós. Viver para os outros é uma regra da natureza. Todos nós nascemos para ajudar uns aos outros.

Não importa quão difícil seja a situação em que você se encontra; continue fazendo o bem!

Gratidão é Tudo.

(Autor Desconhecido)

Ageu 1:6 (Momento Leitura)

“Tendes semeado muito e recolhido pouco; comeis, mas não chega para fartar-vos; bebeis, mas não dá para saciar-vos; vestis-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o para pô-lo num saquitel furado.”

Ageu 1:6

sábado, 11 de novembro de 2017

Pauta da Aula (Turma Boqueirão - ICEPG) • 27/10 (19h às 21h) – Técnica de Redação

- Coesão (Capítulo 1): Uma palavra que tem sentido mais amplo do que a que ela substituiu, Associações, Um termo que engloba todos os anteriores, Sinônimos ou quase sinônimos, Uma paráfrase, Numerais, Advérbios pronominais, Nominalizações, Pronomes demonstrativos, Pronomes possessivos e Pronomes relativos – pp. 11 a 13;

Obrigado pela presença.
Até a próxima aula: 10/11.

Deus os abençoe.
Abraços.






----------------------------------------------
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”
----------------------------------------------

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz.” (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16

As Minhas Ações Determinam a Coletividade

Se eu Reciclo
Você Também Pode Reciclar...

Se eu Não Desperdiço Água
Você Também Não Pode.

Se eu Posso Reutilizar a Água da Máquina de Lavar
Você Também Pode Reutilizar...

Se eu Não Deixo Luzes Acesas Desnecessariamente
Você Também Não Pode Deixar.

Se eu só Compro o Necessário (não sou consumista)
Você Também Pode...

Se eu Não Jogo Lixo em Lugares Inapropriados
Você também não Pode.

Se eu Uso Sacolas de Nylon ao Ir ao Supermercado
Você também Pode...

E se eu Compartilho Todas as Minhas Atitudes em Prol da Sustentabilidade
Outras Pessoas Também Serão Motivadas a um Movimento
Coletivo e Sustentável!




Flávio B. S. dos Santos

Praia Grande-SP. – 09/09/2017

Ser Pai

“Não é o sangue que faz um Pai, mas sim sua capacidade de amar aquele que chama de filho.”

Mateus 5:4 (O sermão do Monte – As bem-aventuranças) - Momento Leitura

"Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.”

Mateus 5:4 (O sermão do Monte – As bem-aventuranças)

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Elementos Básicos para a Sobrevivência


Prova do livro Paradidático "Iracema", de José de Alencar

“Só a ignorância aceita e a indiferença tolera o reinado da mediocridade.” (José de Alencar)


1- (UFU-MG) Sobre Iracema, de José de Alencar, podemos dizer que:

a) as cenas de amor carnal entre Iracema e Martim são de tal forma construídas que o leitor as percebe com vivacidade, porque tudo é narrado de forma explícita.

b) em Iracema temos o nascimento lendário do Ceará, a história de amor entre Iracema e Martim e as manifestações de ódio das tribos tabajara e potiguara.

c) Moacir é o filho nascido da união de Iracema e Martim. De maneira simbólica ele representa o homem brasileiro, fruto do índio e do branco.

d) a linguagem do romance Iracema é altamente poética, embora o texto esteja em prosa. Alencar consegue belos efeitos linguísticos ao abusar de imagens sobre imagens, comparações sobre comparações.

Assinale:

(A) se apenas 2 e 4 estiverem corretas.
(B) se apenas 2 e 3 estiverem corretas.
(C) se 2, 3 e 4 estiverem corretas.
(D) se 1, 3 e 4 estiverem corretas.

2- (UNICAMP) O trecho abaixo foi extraído de Iracema. Ele reproduz a reação e as últimas palavras de Batuiretê antes de morrer:

O velho soabriu as pesadas pálpebras, e passou do neto ao estrangeiro um olhar baço. Depois o peito arquejou e os lábios murmuraram:

– Tupã quis que estes olhos vissem antes de se apagarem, o gavião branco junto da narceja.
O abaeté derrubou a fronte aos peitos, e não falou mais, nem mais se moveu.

José de Alencar, Iracema: lenda do Ceará. Rio de Janeiro: MEC/INL, 1965, p. 171-172.)

a) Quem é Batuiretê?
_________________________________

b) Explique o sentido da metáfora empregada por Batuiretê em sua fala.
_____________________________

3- (PUC) Considere os dois fragmentos extraídos de Iracema, de José de Alencar.

I. Onde vai a afouta jangada, que deixa rápida a costa cearense, aberta ao fresco terral a grande vela? Onde vai como branca alcíone buscando o rochedo pátrio nas solidões do oceano? Três entes respiram sobre o frágil lenho que vai singrando veloce, mar em fora. Um jovem guerreiro cuja tez branca não cora o sangue americano; uma criança e um rafeiro que viram a luz no berço das florestas, e brincam irmãos, filhos ambos da mesma terra selvagem.

II. O cajueiro floresceu quatro vezes depois que Martim partiu das praias do Ceará, levando no frágil barco o filho e o cão fiel. A jandaia não quis deixar a terra onde repousava sua amiga e senhora. O primeiro cearense, ainda no berço, emigrava da terra da pátria. Havia aí a predestinação de uma raça?

Ambos apresentam índices do que poderia ter acontecido no enredo do romance, já que constituem o começo e o fim da narrativa de Alencar. Desse modo, é possível presumir que o enredo apresenta:

A) o relacionamento amoroso de Iracema e Martim, a índia e o branco, de cuja união nasceu Moacir, e que alegoriza o processo de conquista e colonização do Brasil.

B) as guerras entre as tribos tabajara e pitiguara pela conquista e preservação do território brasileiro contra o invasor estrangeiro.

C) o rapto de Iracema pelo branco português Martim como forma de enfraquecer os adversários e levar a um pacto entre o branco colonizador e o selvagem dono da terra.

D) a vingança de Martim, desbaratando o povo de Iracema, por ter sido flechado pela índia dos lábios de mel em plena floresta e ter-se tornado prisioneiro de sua tribo.
E) a morte de Iracema, após o nascimento de Moacir, e seu sepultamento junto a uma carnaúba, na fronde da qual canta ainda a jandaia.

4- (UFU-MG) Considere o trecho a seguir:

O conhecimento da língua indígena é o melhor critério para a nacionalidade da literatura. Ele nos dá não só o verdadeiro estilo, como as imagens poéticas dos selvagens, os modos de seu pensamento, as tendências de seu espírito, e até as menores particularidades de sua vida. É nessa fonte que deve beber o poeta brasileiro (…) Este livro é pois um ensaio ou antes mostra. Verá realizadas nele minhas ideias a respeito da literatura nacional. (José de Alencar, Carta ao Dr. Jaguaribe, da primeira edição de Iracema.)

Escolha a alternativa que não expressa a preocupação de Alencar.

a) Deus te leve a salvo, brioso e altivo barco, por entre as vagas revoltas, e te poje nalguma enseada amiga. Soprem para ti as brandas auras; (…)

b) O irmão de Iracema tem o ouvido sutil que pressente a boicininga entre os rumores da mata; e olhar do oitibó que vê melhor nas trevas.”

c) “Então o chefe pitiguara entoou o canto da more; e foi à cabana buscar o camucim que transbordava com as castanhas de caju”.

d) “A ata é doce e saborosa; mas, quando a machucam, azeda. Tua esposa quer que seu amor encha teu coração das doçuras do mel”.

5- (UNIFEI) Os comentários abaixo se referem à Iracema, exceto:

a) “A história de amor foi tragada pelo tempo (Tudo passa sobre a terra.), enquanto o discurso pede passagem para debater a questão da nacionalidade.” (Eliana Yunes)

b) Neste romance, Alencar tenta “reconstruir a vida e os costumes dos índios brasileiros, antes do contato com o colonizador branco.” (Ulisses Infante)

c) “Há de viver este livro, tem em si as forças que resistem ao tempo e dão plena fiança do futuro… Espera-se dele outros poemas em prosa. Poema lhe chamamos a este, sem curar de saber se é antes uma lenda, se um romance: o futuro chamar-lhe-á obra-prima.” (Machado de Assis)

d) “Um crítico já observou que Iracema é anagrama de América, isto é, Iracema tem exatamente as mesmas letras de América, só que em outra ordem. Assim, simbolicamente, a morte da índia, no final da estória, pode representar a aniquilação da cultura nativa pela invasora que conquista e domina a terra.” (Literatura Comentada, Editora Abril)

6- Leia com atenção:

”Martim se embala docemente; e como a alva rede que vai e vem, sua vontade oscila de um a outro pensamento. Lá o espera a virgem loura dos castos afetos; aqui lhe sorri a virgem morena dos ardentes amores.”

Nesse trecho de um famoso romance do século XIX, os termos “lá”, “aqui” e “virgem morena”, referem-se, respectivamente:
_____________________________

7- Quando José de Alencar publicou IRACEMA, recebeu uma série de críticas de que se defende, notadamente, em posfácio à segunda edição.

Pinheiro Chagas foi um crítico romântico que atacou José de Alencar e os escritores brasileiros da época, como se lê no fragmento que se segue:

“o defeito que eu vejo em todos os livros brasileiros e contra o qual não cessarei de bradar intrepidamente é a falta de correção na linguagem portuguesa, ou antes a mania de tornar o brasileiro uma língua diferente do velho português por meio de neologismos arrojados e injustificáveis e de insubordinações gramaticais…”

(CHAGAS, Pinheiro. APUD “José de Alencar”. Rio de Janeiro: Aguilar, 1964, v.III, p.1129.)

Assinale a opção que corresponde à posição de Pinheiro Chagas no fragmento anterior.

a) Desde a primeira ocupação que os povoadores do Brasil, e após eles seus descendentes, estão criando por todo este vasto império um vocabulário novo, à proporção das necessidades de sua vida americana, tão outra da vida europeia.
b) A língua portuguesa é original de Portugal. Por isso cabe aos gramáticos portugueses dizerem o que é certo ou errado em relação àquela língua: os brasileiros, assim como os outros povos colonizados, devem obedecer à orientação gramatical de Portugal.
c) Os operários da transformação de nossas línguas são esses representantes de tantas raças, desde a saxônia até a africana, que fazem neste solo exuberante amálgama do sangue, das tradições e das línguas.
d) Sempre direi que seria uma aberração de todas as leis morais que a pujante civilização brasileira, com todos os elementos de força e grandeza, não aperfeiçoasse o instrumento das ideias, a língua.
e) Não fazemos senão repetir que disse e provou um sábio filólogo, N. Webster: “Logo depois que duas raças de homens de estirpe comum separam-se e se colocam em regiões distantes, a linguagem de cada um começa a divergir por vários modos.”

8- Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna, e mais longos que seu talhe de palmeira. O favo da jati não era doce como seu sorriso; nem a baunilha recendia no bosque como seu hálito perfumado (…) Cedendo à meiga pressão, a virgem reclinou-se ao peito do guerreiro, e ficou ali trêmula e palpitante como a tímida perdiz (…) A fronte reclinara, e a flor do sorriso expandia-se como o nenúfar ao beijo do sol (…). Em torno carpe a natureza o dia que expira. Soluça a onda trépida e lacrimosa; geme a brisa na folhagem; o mesmo silêncio anela de opresso. (…) A tarde é a tristeza do sol. Os dias de Iracema vão ser longas tardes sem manhã, até que venha para ela a grande noite.

Os fragmentos anteriores constroem-se estilisticamente com figuras de linguagem, caracterizadoras do estilo poético de Alencar. Predominantemente, é percebido as seguintes figuras:

a) comparações e antíteses.
b) antíteses e inversões.
c) pleonasmos e hipérboles.
d) metonímias e prosopopeias.
e) comparações e metáforas.

9- (Fuvest-2011 – Adaptada) Leia o trecho de Machado de Assis sobre Iracema, de José de Alencar, e complete os espaços vazios (Caubi, Jacaúna, Japi, Jabuticaba, Irapuã, Araquém, Poti, Martim).

“___________________ é o ciúme e o valor marcial; _______________ a austera sabedoria dos anos; Iracema o amor. No meio destes caracteres distintos e animados, a amizade é simbolizada em _______________ . Entre os indígenas a amizade não era este sentimento, que à força de civilizar-se, tornou-se raro; nascia da simpatia das almas, avivava-se com o perigo, repousava na abnegação recíproca; ______________ e _________________ são os dois amigos da lenda, votados à mútua estima e ao mútuo sacrifício”.

10- (Ita-2011) Acerca da protagonista do romance Iracema, de José Alencar, pode-se dizer que:

I. é uma heroína romântica, tanto por sua proximidade com a natureza, quanto por agir em nome do amor, a ponto de romper com a sua própria tribo e se entregar a Martim.
II. é uma personagem integrada à natureza, mas que se corrompe moralmente depois que se apaixona por um homem branco civilizado e se entrega a ele.
III. possui grande beleza física, descrita com elementos da natureza, o que faz da personagem uma representação do Brasil pré-colonizado.

Está(ão) correta(s):

a) apenas I. 
b) apenas I e II. 
c) apenas I e III. 
d) apenas II e III. 
e) todas.

11- Qual é a única fraqueza de Iracema?
_____________________________

12- Que tipo de vocabulário também faz parte desta obra?
______________________________

13- Quem é conduzido para o exílio? E como ele é considerado na obra?
______________________________

14- Com base na leitura e análise do livro Iracema, classifique as afirmações seguintes em (V) verdadeiras ou (F) falsas:

( ) A história termina com a volta de Martim para Portugal, levando consigo o filho Moacir. Depois, Moacir cresce, torna-se guerreiro e vem para o Brasil continuar as conquistas do pai.
( ) No duelo entre Irapuã e Martim, logo ao primeiro golpe, o índio quebra a espada do homem branco. Iracema salva o esposo da morte.
( ) Batuirité é o guerreiro mais velho da tribo pitiguara. Ele é avô de Poti. Morre de velhice, depois de receber a visita do neto e do homem branco.
( ) A lagoa onde Iracema se banhava (lagoa da Porangaba) virou lenda: as mães vinham ali banhar suas filhas para torná-las belas como a índia tabajara.
( ) O guerreiro branco foi transformado em guerreiro vermelho, filho de Tupã. Recebeu um nome na língua indígena: Coatiabo (guerreiro pintado).

15- No romance de José de Alencar, Iracema é uma jovem índia de qual tribo? E que segredo ela guarda?

a) Dos tabajaras; o segredo da jurema, uma planta alucinógena.
b) Dos tocantins; ela é curandeira, tem o dom da cura de algumas doenças.
c) Dos potiguaras; o segredo da juçara, uma palmeira que serve de esconderijo na mata.
d) Dos araguaias; Iracema guarda a pedra filosofal, que garante a vida eterna a quem quebrá-la.

16- Os longos cabelos de Iracema são comparados pelo autor às asas de qual ave?

a) Da jandaia, porque são ruivos.
b) Da maria-faceira, porque a índia fala muito.
c) Da arara-azul, porque são azuis.
d) Da graúna, porque são negros.

17- Como a índia Iracema conhece o seu amado, o português Martim?

a) Eles se encontram na Mata Atlântica depois que ele se perdeu do grupo de trekking
b) Martim entra na floresta sem convite dos índios e é flechado por Iracema
c) Martim cai da embarcação que o trazia à costa brasileira e é salvo do naufrágio por Iracema
d) Ela foi prometida a Martim pelo pai, o pajé da tribo, em troca da proteção das terras indígenas




Obs.:
Se tiver tempo, releia a prova e certifique-se de que não se esqueceu de responder a nenhuma questão.
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”

Abraços do Flávio "Negão"


----------------------------------------------
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”
----------------------------------------------

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz.” (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16

Mateus 6:14 - Momento Leitura

“Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará.”

Mateus 6:14

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Pauta da Aula (Turma Tude Bastos - PIBPG) • 25/10 (19h às 21h) – Técnica de Redação

- Escrever: enfrente esse desafio (Introdução ao Livro);
- Busque a Coesão e a Coerência – p. 08.

Obrigado pela presença.
Até a próxima aula: 1.º/10.

Deus os abençoe.
Abraços.






----------------------------------------------
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”
----------------------------------------------

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz.” (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16

"Iracema", de José de Alencar : Mais um livro lido

“Só a ignorância aceita e a indiferença tolera o reinado da mediocridade.” (José de Alencar)


Temas Abordados pelo Livro

1) História dos Brasil;
2) Índio;
3) Paixão;
4) Colonização;
5) Natureza Brasileira.

Mateus 6:1 (Da prática da justiça) - Momento Leitura

“Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles; doutra sorte não tereis galardão junto de vosso Pai celeste.” 

Mateus 6:1 (Da prática da justiça)

domingo, 5 de novembro de 2017

Pauta da Aula (Turma Tude Bastos - PIBPG) • 18/10 (19h às 21h) – Gramática

- Tipos de Predicado (Verbal, Nominal e Verbo-nominal) – pp. 265 e 266;
Segunda parte da aula (Matemática com a Prof.ª Letícia): Razão e Proporção.

Obrigado pela presença.
Até a próxima aula: 25/10.

Deus os abençoe.
Abraços.





----------------------------------------------
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”
----------------------------------------------

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz.” (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16

Felicidade na Simplicidade


Mateus 5:48 (Do Amor ao próximo) - Momento Leitura

“Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste.”

Mateus 5:48 (Do Amor ao próximo)

sábado, 4 de novembro de 2017

Pauta da Aula (Turma Boqueirão - ICEPG) • 20/10 (19h às 21h) – Técnica de Redação (Guia de Redação)

- Coesão (Capítulo 1): Pronome, Elipse, Uma Parte do Nome e do Sobrenome – pp. 08 a 10;
- Segunda Parte da Aula (MATEMÁTICA com a Prof.ª Letícia): Razão e Proporção.

Obrigado pela presença.
Até a próxima aula: 27/10.

Deus os abençoe.
Abraços.






----------------------------------------------
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”
----------------------------------------------

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz.” (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16

As 7 Maravilhas do Mundo (Momento Leitura)


Mateus 5:18 (JESUS não veio revogar a lei) - Momento Leitura

“Porque em verdade vos digo: até que os céus e a terra passem, nem um i nem um til jamais passará da lei, até que tudo se cumpra.”

Mateus 5:18 (JESUS não veio revogar a lei)

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Pauta da Aula (Turma Tude Bastos - PIBPG) • 11/10 (19h às 21h) – Gramática

- Predicativo do Sujeito e Predicativo do Objeto – pp. 264 e 265.

Obrigado pela presença.
Até a próxima aula: 18/10.

Deus os abençoe.
Abraços.




----------------------------------------------
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”
----------------------------------------------

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz.” (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16

Titanic (Momento Leitura)

Meu bisavô me contou que quando viu o Titanic, avisou todas as pessoas desde o início que o barco afundaria, mas o ignoraram.

E por ele ser uma boa pessoa, avisou novamente que afundaria e muitos morreriam... mas o mandaram ficar quieto.

Ele não desistiu e avisou novamente, e novamente e em diversas ocasiões... até que o expulsaram do cinema.

Mateus 4:17 (A tentação de JESUS) - Momento Leitura

“Daí por diante, passou JESUS a pregar e a dizer: Arrependei-vos, por que está próximo o reino de céus.

Mateus 4:17 (A tentação de JESUS)

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

II Crônicas 7:14 (Momento Leitura)

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra."

II Crônicas 7:14

sábado, 28 de outubro de 2017

Gênesis 1:14 (A criação dos céus e da terra e de tudo o que neles há) - Momento Leitura

“Disse também DEUS: Haja luzeiros no firmamento dos céus, para fazerem separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais, para estações, para dias e anos.”

Gênesis 1:14 (A criação dos céus e da terra e de tudo o que neles há)

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Prova do Livro Paradidático "Memórias de um Sargento de Milícias", de Manuel Antônio de Almeida

"Livros e amigos, poucos e bons."

1- Quem é o protagonista da narrativa? Descreva-o. (1,0)
_____________________________

2- Essa obra foi escrita em que ano? E qual foi o meio de divulgação dela? (1,0)
_____________________________


3- Como o livro Memórias de um Sargento de Milícias foi avaliado por Mário de Andrade? (1,0)
_____________________________


4- Apresente, em poucas linhas, Manuel Antônio de Almeida. (1,0)
_____________________________


5- Quais foram as vantagens e desvantagens da chegada da família real ao Brasil (Rio de Janeiro) em 1808? (1,0)
___________________________


6- “Dezesseis bolos no primeiro dia?”(p. 18) – Qual é o valor semântico que a palavra “bolo” tem nesse trecho? (1,0)
____________________________


7- Qual personagem criava as leis da cidade? (1,0)
____________________________


8- Em relação à obra de Manuel Antônio de Almeida – MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS – pode-se afirmar que:

a) é uma autobiografia que relata, na primeira parte, as diabruras infantis do romancista e, na segunda, suas façanhas de adolescente.

b) é um texto biográfico que se concentra nas proezas, especialmente amorosas, do protagonista, e também relata, com rigor histórico, os acontecimentos do Segundo Reinado.

c) é um texto baseado em memórias alheias sobre as quais o narrador exercita a sua imaginação, sem deixar de relatar cenas e costumes da realidade do Segundo Reinado.

d) é uma biografia romântico-idealista, que relata as memórias sentimentais de um sargento de milícias, vivenciadas nas camadas baixas do Rio de Janeiro.

e) é uma autobiografia que relata as memórias do protagonista sem ocultar os defeitos de seu caráter e os costumes do grupo social da época do rei D. João VI.

9- Assinale a opção correta com relação à obra “Memórias de um Sargento de Milícias”, de Manuel Antônio de Almeida:

a) O livro trata da história de um amor impossível passada no século XIX.

b) A história é contada numa linguagem popular da mesma maneira como foram escritas outras obras da época.

c) O livro trata das peripécias do protagonista, personagem cômico, pobre e sem nobreza de caráter.

d) A história se passa num ambiente rural, tal como a história de O SERTANEJO, de José de Alencar.

e) A história é contada numa linguagem que segue os padrões clássicos da época.

10- A leitura da obra permite concluir que:

a) desasnado, no texto, significa que Leonardo se tornara menos esperto depois de conhecer Luisinha.

b) a paixão de Leonardo por Vidinha tornava-se mais forte do que a lembrança de Luisinha.

c) Leonardo não manifestava nenhum interesse por Vidinha.

d) Vidinha não se interessava por Leonardo pelo fato de ele ser tímido.

e) Vidinha apaixonou-se perdidamente por Leonardo.


Obs.:
Se tiver tempo, releia a prova e certifique-se de que não se esqueceu de responder a nenhuma questão.
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”

Abraços do Flávio "Negão"


----------------------------------------------
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”
----------------------------------------------

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz.” (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16

Gênesis 1:5 (A criação dos céus e da terra e de tudo o que neles há) - Momento Leitura

            “Chamou DEUS à luz Dia e às trevas noite. Houve tarde e manhã, o primeiro dia.”

Gênesis 1:5 (A criação dos céus e da terra e de tudo o que neles há)

terça-feira, 17 de outubro de 2017

"Mano Descobre a Solidariedade", de Gilberto Dimenstein e Heloisa Prieto: Mais um livro lido

“Ler e escrever ajuda-nos a crescer.” (Provérbio)


Temas Abordados pelo Livro

1- Solidariedade;
2- Amizade;
3- Briga;
4- Felicidade;
5- Tecnologia;
6- Crime.

Prova do Livro Paradidático "Mano Descobre a Solidariedade", de Gilberto Dimenstein e Heloisa Prieto

“Ler e escrever ajuda-nos a crescer.” (Provérbio)

1- Para se escrever bem, vô Hermano dá cinco dicas básicas a Mano. Quais são essas dicas? (1,0)
_____________________________

2- “Oscar correu para o micro da Anna. [...] Com uma rapidez alucinante, Oscar entrou nos arquivos da escola intitulados Relatórios ‘Pedagógicos’. Em seguida, ele localizou as atas de reunião.” O Oscar invadiu o sistema do colégio... Por quê? Você concorda com a atitude dele? Justifique a sua resposta. (1,0)
_____________________________

3- Qual foi o crime que aconteceu no colégio? (1,0)
_____________________________

4- Na tentativa de explicar por que Sombra era tão perverso com as pessoas, Camila (psicóloga) cita um dos maiores estudiosos da alma humana: Carl Jung. O que ele dizia? (1,0)
_____________________________

5- De acordo com a narrativa, dê as características de quem tem demônios dentro de si. A quem se refere essa passagem? (1,0)
_____________________________

6- O que é ser uma pessoa mimada? Você acha legal ser assim? Por quê? (1,0)
_____________________________

7- Explique a “briga ideológica” entre Camila e seu pai. (1,0)
_____________________________

8- Pipoquinha foi acusado de fazer o quê? Que argumento, baseado na narrativa, você usaria para defendê-lo? (1,0)
____________________________

9- Qual foi a providência que o colégio tomou quando descobriu o que Sombra e Patty aprontaram? (1,0)
____________________________

10- Qual é o verdadeiro segredo da felicidade, segundo um dos maiores escritores europeus do século XVIII, Voltaire (1694-1778)? (1,0)
____________________________


Obs.:
Se tiver tempo, releia a prova e certifique-se de que não se esqueceu de responder a nenhuma questão.
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”

Abraços do Flávio "Negão"


----------------------------------------------
“A função do professor/educador é fazer o aluno pensar, superar desafios, compreender o mundo e torná-lo melhor a cada dia.”
----------------------------------------------

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz.” (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16