sábado, 25 de abril de 2015

Exercícios/Testes: Funções da Linguagem

“Ler, entender e refletir é girar o mundo num virar de página.”

Vamos Treinar?
---------------------------------

Leia os textos abaixo para classificar as Funções da Linguagem conforme a predominância.
         

Texto 1
QUASE

Quase falei a verdade não é falar a verdade
Quase brinquei não é brincar
Quase quis não é querer
Quase fiz não é fazer
Quase disse não é dizer
Quase toquei não é tocar
Quase cantei não é cantar
Quase chorei não é chorar
Quase estudei não é estudar
Quase ensinei não é ensinar
Quase ajudei não é ajudar
Quase beijei não é beijar
Quase sorri não é sorrir
Quase amei não é amar
Quase orei não é orar
Quase fui não é ser
Quase li não é ler
Quase pensei não é pensar
Quase perdoei não é perdoar
Quase perguntei não é perguntar
Quase morri não é estar morto!
Quase vivi não é viver
Por isso: VIVA a VIDA!

Saia do Quase!
Eu Quase não escrevi isso
Por isso escrevi!
Você Quase entendeu
Não é entender!
Entendeu?!

Texto 2
Os estrangeirismos, também conhecidos como empréstimos linguísticos, devem ser empregados quando não houver um termo equivalente no idioma.

Texto 1: Função ______________________________

Texto 2: Função ______________________________

---------------------------------------------------------------------


"As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz." (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

Exercícios/Testes: Estrangeirismos

“Ler, entender e refletir é girar o mundo num virar de página.”

Vamos Treinar?
--------------------------------------


TEXTO DE REFERÊNCIA PARA AS QUESTÕES 01.

ARDIDA COMO PIMENTA
A substância química que dá à pimenta o seu caráter ardido é exatamente aquela que possui as propriedades benéficas à saúde. No caso da pimenta-do-reino, o nome da substância é a piperina. Na pimenta vermelha, é a capsaicina. A pimenta-do-reino é uma frutinha do tamanho de uma miniervilha, que no início é verde, depois fica vermelha e finalmente preta. A árvore que lhe dá origem recebe o nome científico de Piper nigrum. A colheita se dá enquanto as frutas estão vermelhas. Em seguida elas amadurecem, secam e se transformam nos grãos de pimenta-do-reino preta que existem à venda. Sua versão branca é obtida através da remoção da casca preta da fruta seca. Ambas retêm a piperina, porém a pimenta branca, embora tão picante quanto à preta, possui bem menos aroma. A pimenta vermelha (que existe em vários tamanhos), assim como outras pimentas (ex.: tabasco, habanero, jalapeño), são frutos de árvores do gênero Capsicum, que possui origem na palavra grega kaptos, que significa morder. (adaptado da Revista Lupo. s.d.)

2- No texto, encontramos várias palavras em itálico. Assinale a alternativa correta acerca do emprego desse recurso gráfico:
I) Nas palavras Piper nigrum e capsicum o itálico foi empregado por se tratar de nomes científicos de origem latina.
II) Tabasco, habanero e jalapeño estão grafados em itálico por se tratarem de palavras de origem estrangeira.
III) Kaptos está em itálico para chamar a atenção do leitor.
IV) Todas as palavras em itálico no texto indicam um destaque por parte do autor.

Estão corretas:
A) apenas I e II.
B) apenas I e III.
C) apenas II e III.
D) apenas III e IV.
E) apenas II e IV.

-------------------------------------------------



Observe a tirinha de Adão Iturrusgarai:



Os estrangeirismos, também conhecidos como empréstimos linguísticos, devem ser empregados quando não houver um termo equivalente no idioma.

1- O efeito de humor da tirinha é causado pelo fato de:

a) O personagem não conseguir abrir a porta porque não leu a placa afixada.
b) O personagem não conseguir encontrar a palavra push no dicionário.
c) O personagem acreditar na falsa semelhança entre as palavras push e puxe.
d) O personagem não saber inglês, por isso não consegue abrir a porta.

---------------------------------------------------


"As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz." (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

terça-feira, 21 de abril de 2015

Locução Adjetiva: Síntese de Aulas




Quer saber mais sobre Locução Adjetiva?

Todas as segundas-feiras, das 19h às 21h, na FBS Comunicação:

Matricule-se Já!!!
Certificado ao final de cada módulo.


Fone: (13) 99771-1013 / 98828-1090
Local: R. São Bernardo, nº.: 108
Boqueirão – Praia Grande-SP.

Abraços a todos.

_________________________________
As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz. (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Artigo e Substantivo: Redação feita por uma aluna do curso de Letras, da UFPE

Essa é para os amantes da Língua Portuguesa.

Esta é uma redação feita por uma aluna do curso de Letras, da UFPE  (Universidade Federal de Pernambuco - Recife), e que saiu vitoriosa em um concurso interno promovido pelo professor titular da cadeira de Gramática Portuguesa.


"Era a terceira vez que aquele substantivo e aquele artigo se encontravam no elevador. Um substantivo masculino, com um aspecto plural, com alguns anos bem vividos pelas preposições da vida. E o artigo era bem definido,  feminino, singular: era ainda novinha, mas com um maravilhoso predicado nominal. Era ingênua, silábica, um pouco átona, até ao contrário dele: um sujeito oculto, com todos os vícios de linguagem, fanáticos por leituras e filmes ortográficos.

O substantivo gostou dessa situação: os dois sozinhos, num lugar sem ninguém ver e ouvir. E sem perder essa oportunidade, começou a se insinuar, a perguntar, a conversar. O artigo feminino deixou as reticências de lado, e permitiu esse pequeno índice.

De repente, o elevador pára, só com os dois lá dentro: ótimo, pensou o substantivo, mais um bom motivo para provocar alguns sinônimos. Pouco tempo depois, já estavam bem entre parênteses, quando o elevador recomeça a se movimentar: só que em vez de descer, sobe e para justamente no andar do substantivo. Ele usou de toda a sua flexão verbal, e entrou com ela em seu aposto. Ligou o fonema, e ficaram alguns instantes em silêncio, ouvindo uma fonética clássica, bem suave e gostosa. Prepararam uma sintaxe dupla para ele e um hiato com gelo para ela. Ficaram conversando, sentados num vocativo, quando ele começou outra vez a se insinuar. Ela foi deixando, ele foi usando seu forte adjunto adverbial, e rapidamente chegaram a um imperativo, todos os vocábulos diziam que iriam terminar num transitivo direto.

Começaram a se aproximar, ela tremendo de vocabulário, e ele sentindo seu ditongo crescente: se abraçaram, numa pontuação tão minúscula, que nem um período simples passaria entre os dois. Estavam nessa ênclise quando ela confessou que ainda era vírgula ele não perdeu o ritmo e sugeriu uma ou outra soletrada em seu apóstrofo. É claro que ela se deixou levar por essas palavras, estava totalmente oxítona às vontades dele, e foram para o comum de dois gêneros. Ela totalmente voz passiva, ele voz ativa. Entre beijos, carícias, parônimos e substantivos, ele foi avançando cada vez mais: ficaram uns minutos nessa próclise, e ele, com todo o seu predicativo do objeto, ia tomando conta. Estavam na posição de primeira e segunda pessoas do singular, ela era um perfeito agente da passiva, ele todo paroxítono, sentindo o pronome do seu grande travessão forçando aquele hífen ainda singular.
          Nisso a porta abriu repentinamente. Era o verbo auxiliar do edifício. Ele tinha percebido tudo, e entrou dando conjunções e adjetivos nos dois, que se encolheram gramaticalmente, cheios de preposições, locuções e exclamativas. Mas ao ver aquele corpo jovem, numa acentuação tônica, ou melhor, subtônica, o verbo auxiliar diminuiu seus advérbios e declarou o seu particípio na história.
Os dois se olharam, e viram que isso era melhor do que uma metáfora por todo o edifício.
O verbo auxiliar se entusiasmou, e mostrou o seu adjunto adnominal. Que loucura, minha gente. Aquilo não era nem comparativo: era um superlativo absoluto. Foi se aproximando dos dois, com aquela coisa maiúscula, com aquele predicativo do sujeito apontado para seus objetos. Foi chegando cada vez mais perto, comparando o ditongo do substantivo ao seu tritongo, propondo claramente uma mesóclise-a-trois. Só que as condições eram estas: enquanto abusava de um ditongo nasal, penetraria ao gerúndio do substantivo, e culminaria com um complemento verbal no artigo feminino.

          O substantivo, vendo que poderia se transformar num artigo indefinido depois dessa, pensando em seu infinitivo, resolveu colocar um ponto final na história: agarrou o verbo auxiliar pelo seu conectivo, jogou-o pela janela e voltou ao seu trema, cada vez mais fiel à língua portuguesa, com o artigo feminino colocado em conjunção coordenativa conclusiva."

terça-feira, 14 de abril de 2015

Classificação do vocábulo “A” de acordo com a Contexto e sua Morfologia







Quer saber mais sobre a Classificação do vocábulo “A” de acordo com a Contexto?

Todas as segundas-feiras, das 19h às 21h, na FBS Comunicação:

Matricule-se Já!!!
Certificado ao final de cada módulo.


Fone: (13) 99771-1013 / 98828-1090
Local: R. São Bernardo, nº.: 108
Boqueirão – Praia Grande-SP.

Abraços a todos.

____________________________

As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz. (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Regras de Acentuação e Posição da Sílaba Tônica: Síntese de Aulas










Quer saber mais sobre Regras de Acentuação e
Posição da Sílaba Tônica?

Todas as segundas-feiras, das 19h às 21h, na FBS Comunicação:

Matricule-se Já!!!
Certificado ao final de cada módulo.


Fone: (13) 99771-1013 / 98828-1090
Local: R. São Bernardo, nº.: 108
Boqueirão – Praia Grande-SP.

Abraços a todos.
______________________________________________
As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz. (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

PÉROLAS DO Enem (EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO) - I

Aqui estão as frases erradas e os comentários dos professores:

"O sero mano tem uma missão..."
[A minha, por exemplo, é ter que ler isso!]

"O Euninho já provocou secas e enchentes calamitosas.."
[Levei uns minutos para identificar o El Niño...]

"O problema ainda é maior se tratando da camada Diozanio!"
[Eu não sabia que a camada tinha esse nome bonito]

"Enquanto isso os Zoutros... tudo baixo nive..."
[Seja sempre você mesmo!!]

"A situação tende a piorar: o madereiros da Amazônia destroem a Mata Atlântica da região."
[E, além de tudo, viajam pra caramba, hein?]

"O que é de interesse coletivo de todos nem sempre interessa a ninguém individualmente."
[Entendeu ...?]

"Não preserve apenas o meio ambiente e sim todo ele."
[Faz sentido]

"O grande problema do Rio Amazonas é a pesca dos peixes."
[Achei que fosse a pesca dos pássaros]

"É um problema de muita gravidez."
[Com certeza... se seu pai usasse camisinha, não leríamos isso!]

"A AIDS é transmitida pelo mosquito AIDES EGIPSIO."
[Sem comentário]

"Já está muito de difíciu de achar os pandas na Amazônia"
[Que pena. Também ursos e elefantes sumiram de lá?]

"A natureza brasileira tem 500 anos e já esta quase se acabando"
[Foi trazida nas caravelas, certo?]

"O cerumano no mesmo tempo que constrói, também destroi, pois nos temos que nos unir para realizarmos parcerias juntos."
[Não conte comigo]

"Na verdade, nem todo desmatamento é tão ruim. Por exemplo, o do Aeds Egipte seria um bom beneficácio para o Brasil"
[Vamos trocar as fumaças pelas moto-serras]

"Vamos mostrar que somos semelhantemente iguais uns aos outros"
[Com algumas diferenças básicas!!]

"... menos desmatamentos, mais florestas arborizadas."
[Concordo! De florestas não arborizadas, basta o Saara!]

"... provocando assim a desolamento de grandes expecies raras."
[Vocês não sabiam que os animais têm depressão?]

"Nesta terra ensi plantando tudo dá."
[Isto deve ser o português arcaico que Caminha escrevia...]

"Isso tudo é devido ao raios ultra-violentos que recebemos todo dia."
[Meu Deus... Haja pára-raio!]

"Tudo isso colaborou com a estinção do micro-leão dourado."
[Quem teria sido o fabricante? Compaq? Apple? IBM?]

"Imaginem a bandeira do Brasil. O azul representa o céu, o verde representa as matas, e o amarelo o ouro. O ouro já foi roubado e as matas estão quase se indo. No dia em que roubarem nosso céu, ficaremos sem bandeira.."
[Ainda bem que temos aquela faixinha onde está escrito "Ordem e Progresso".]

"Ultimamente não se fala em outro assunto anonser sobre os araras azuls que ficam sob voando as matas."
[Talvez por terem complexo de urubus!]

"... são formados pelas bacias esferográficas."
[Imaginem as bacias da BIC]

"Eu concordo em gênero e número igual."
[Eu discordo!]

"Precisa-se começar uma reciclagem mental dos humanos, fazer uma verdadeira lavagem celebral em relação ao desmatamento, poluição e depredação de si próprio."
[Concordo: depredação de si mesmo!]

"O serigueiro tira borracha das árvores, mas não nunca derrubam as seringas.
[Estas podem ser derrubadas porque são descartáveis]

"A concentização é um fato esperansoso para todo território mundial..."
[Haja coração!]

"Vamos deixar de sermos egoistas e pensarmos um pouco mais em nos mesmos."
[Que maravilha!]


quinta-feira, 9 de abril de 2015

Acento Diferencial: Síntese de Aulas












Quer saber mais sobre os Acentos Diferenciais (Acentuação Gráfica)?

Curso de Gramática e Técnica de Redação

Matricule-se Já!!!


Certificado ao final de cada módulo.

Locais:
* R. São Bernardo, n.º: 108 – Boqueirão – Praia Grande-SP.
* R. João Mendes Júnior, n.º: 314 – Tude Bastos – Praia Grande-SP.
Fone: (13) 99771-1013 / 98828-1090


Abraços a todos.
_________________________________


"As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz." (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

terça-feira, 7 de abril de 2015

Exercícios/Testes: Pressuposto (Textos e Charges)

“Ler, entender e refletir é girar o mundo num virar de página.”

Vamos Treinar?
---------------------------------


Texto 1
BIG BROTHER BRASIL

(Texto atribuído a Luiz Fernando Veríssimo)

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço... A décima primeira (está indo longe!) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que em Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir, ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, héteros... todos, na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE...

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido”. Não sei se será divertido, porém parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, submete-se a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar, se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis?

Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros: profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor, quase sempre mal remunerados...

Heróis, são milhares de brasileiros que sequer têm um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir e conseguem sobreviver a isso, todo santo dia. Heróis, são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis, são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada, meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. E aí vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de trá$$$$ do BBB: José Nêumanne da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão. Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social: moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? Poderiam ser feitas mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores!

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.

Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa; ir ao cinema, estudar, ouvir boa música, cuidar das flores e jardins, telefonar para um amigo, visitar os avós, pescar, brincar com as crianças, namorar ou simplesmente dormir?

Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.


Fonte:
http://www.humaniversidade.com.br/boletins/bbb_verissimo.htm - Acessado em: 09/11/2014.


O que se pressupõe ao ler o texto acima? E o que se espera que as pessoas façam ao invés de assistirem a esse tipo de programa?_______________________________________________________________



------------------------------------------------------------
Charge 1
O que se pressupõe ao ler a charge abaixo:

___________________________________________________________

---------------------------------------------------------


"As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz." (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

domingo, 5 de abril de 2015

Acentos Gráficos





Quer saber mais sobre Acentos Gráficos?

Todas as segundas-feiras, das 19h às 21h, na FBS Comunicação:

Matricule-se Já!!!
Certificado ao final de cada módulo.


Fone: (13) 99771-1013 / 98828-1090
Local: R. São Bernardo, nº.: 108
Boqueirão – Praia Grande-SP.

Abraços a todos.

_________________________________________________________________
As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz. (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

sábado, 4 de abril de 2015

Exercícios/Testes: Orações Coordenadas V

“Ler, entender e refletir é girar o mundo num virar de página.”

Vamos Treinar?
----------------------------------------------------------


TEXTO DE REFERÊNCIA PARA AS QUESTÕES 01.
PLANO INFALÍVEL

O planejamento é o ponto de partida de um desenho. Muitas vezes, quem se propõe a traçar figuras em um papel já tem na cabeça, ao menos, uma ideia inicial da obra que pretende criar. Com Mauricio de Sousa sempre foi assim. O cartunista credita grande importância à “arte” do planejamento, tanto em sua vida pessoal quanto na profissional. Quando largou o jornalismo para se dedicar exclusivamente às histórias em quadrinhos, na década de 50, ele já tinha em mente qual trajetória tomar e como fazer do desenho a sua principal atividade. Mauricio confessa que não previa que seus negócios tomassem tamanha proporção, mas garante que crescer sempre fez parte dos seus planos. Hoje, aos 72 anos, seu trabalho é mundialmente reconhecido, e Mauricio de Sousa é tido como o principal nome dos quadrinhos no país.

(adaptado, Ler & Cia.)

5- A partir do texto “Plano infalível”, examine as proposições a seguir:


I) A expressão “Mauricio de Sousa” é retomada por o cartunista, ele, Mauricio e Mauricio de Sousa.

II) O vocábulo “arte” está entre aspas no texto porque indica um uso não dicionarizado.

III) O conectivo "mas" (grifado no texto) pode ser substituído, sem prejuízo de sentido, por porém.
IV) O conectivo "e" (grifado no texto) estabelece a relação de alternância.


Estão corretas as proposições:

A) apenas I e II.
B) apenas I e III.
C) apenas I e IV.
D) I, II, III e IV.
E) apenas II e III.


________________________________________________________

Texto 1

BIG BROTHER BRASIL

(Texto atribuído a Luiz Fernando Veríssimo)


Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço... A décima primeira (está indo longe!) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que em Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir, ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, héteros... todos, na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE...

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido”. Não sei se será divertido, porém parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, submete-se a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar, se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis?


Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros: profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor, quase sempre mal remunerados...

Heróis, são milhares de brasileiros que sequer têm um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir e conseguem sobreviver a isso, todo santo dia. Heróis, são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis, são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada, meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. E aí vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de trá$$$$ do BBB: José Nêumanne da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão. Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social: moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? Poderiam ser feitas mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores!

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.

Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa; ir ao cinema, estudar, ouvir boa música, cuidar das flores e jardins, telefonar para um amigo, visitar os avós, pescar, brincar com as crianças, namorar ou simplesmente dormir?

Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.
Fonte:



4- Classifique as orações coordenadas grifadas abaixo.
a) “...que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa; ir ao cinema, estudar, ouvir boa música, cuidar das flores e jardins, telefonar para um amigo, visitar os avós, pescar, brincar com as crianças, namorar ou simplesmente dormir?”
______________________________________________________

b) “Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.”
______________________________________________________

c) “Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros: profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor, quase sempre mal remunerados...”
______________________________________________________

d) “O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes...”
______________________________________________________

e) “Heróis, são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna.”
______________________________________________________

----------------------------------------

3- I – Mário não estudou muito e foi aprovado!

   II – Mário estudou muito e foi aprovado.

Em I e II, a conjunção e, respectivamente, tem valor:

a) Aditivo e conclusivo
b) Adversativo e aditivo 
c) Aditivo e aditivo
d) Adversativo e conclusivo
e) Concessivo e causal

2- (F. Tibiriçá-SP) No período “Penso, logo existo”, a oração em destaque é:

a) Coordenada sindética conclusiva
b) Coordenada sindética aditiva
c) Coordenada sindética alternativa
d) Coordenada sindética adversativa
e) N.D.A.

1- (Cespe) Analise o trecho abaixo.

“João, Francisco, Antônio desde pequenos vêm sendo construtivos; enfrentam as maiores dificuldades, ajudam os pais, amparam os irmãos, realizam breves alegrias entre mil sombras.”

Do ponto de vista da construção sintática, é correto afirmar que esse período é composto por:

a) Subordinação, apresentando três orações.
b) Coordenação, apresentando quatro orações.
c) Coordenação, apresentando cinco orações.
d) Subordinação, apresentando cinco orações.
e) Coordenação e subordinação, apresentando mais de cinco orações.

-------------------------------------------------------

---------------------------------------------------
"As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz." (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

Exercícios/Testes: Advérbio

“Ler, entender e refletir é girar o mundo num virar de página.”

Vamos Treinar?
------------------------------


Como são classificados os advérbios terminados em –mente? Ocorre na tira abaixo tal situação? Quais são estes advérbios?


________________________________________________________


Leia atentamente a tira abaixo.

a) Identifique os advérbios presentes na tira.
___________________________________________________

b) Classifique os advérbios acima.
___________________________________________________

----------------------------------------------------------------

(Petrobras-2008) A locução adverbial NÃO está empregada de acordo com o padrão oculto em:
a) Os jogos ocorrerão pela manhã.
b) O jornaleiro entregou os jornais em domicílio.
c) O atleta percorreu a pista a cavalo.
d) O mecânico examinou o carro à noite.
e) O jogador posicionou-se de junto a trave.


Unimep-SP. – Em “... um aborrecimento quando os vejo e gostaria de não vê-los mais”, as palavras destacadas são, respectivamente:
a) adjetivo, artigo e advérbio.
b) Adjetivo, pronome e pronome.
c) Substantivo, pronome e advérbio.
d) Substantivo, artigo e pronome.
e) Verbo, pronome e preposição.



PUC- Campinas-SP. – A alternativa em que o advérbio exprime ideia de intensidade é:
a) Usuários fazem sempre um pequeno comércio.
b) A sociedade parece ser pouco sensível.
c) ...atitude essa centrada, evidentemente, em aspectos repressivos.
d) ...somente penalizando traficantes e usuários.
e) ...duplamente penalizados.


(FM-Itajubá-MG) Em todas as frases a concordância se fez corretamente, exceto em:
a) Os soldados, agora, estão todos alerta.
b) Ela possuía bastante recursos para viajar.
c) As roupas das moças eram as mais belas possíveis.
d) Rosa recebeu o livro e disse: Muito obrigada.
e) Sairei de São Paulo hoje, ao meio-dia e meia.


Assinale a função morfológica de caro em “Ele vendeu caro as mercadorias”.
a) Verbo 
b) Pronome 
c) Advérbio 
d) Preposição
e) Conjunção


Assinale a alternativa em que o advérbio grifado expressa ideia de negação.
a) Quando vem aqui, ele sempre nos visita.
b) Ele sempre agiu diferentemente dos outros empregados.
c) Eu acredito que jamais ele nos daria apoio.
d) Casualmente encontramos a lei que você queria.
e) Ele talvez tenha mudado de opinião.




Considere as seguintes ações:
I. fazer as coisas pouco a pouco
II. agir sem cuidado, com descaso
III. trabalhar de modo disciplinado e ordeiro

Marque a alternativa cujos advérbios correspondem, respectivamente, às expressões em I, II e III.


a) paulatinamente; displicentemente; metodicamente
b) metodicamente; apressadamente; displicentemente 
c) displicentemente; obstinadamente; paulatinamente
d) eficientemente; paulatinamente; organizadamente 
e) displicentemente; desatentamente; metodicamente


Dadas as sentenças:
I. Os pais procuram o filho sequestrado na internet.
II. Não irei sem você.
III. Falamos sobre o aumento de salário.

Os advérbios grifados exprimem sentido de:
a) espaço, pessoalidade, modo
b) situação, meio, instrumento
c) lugar, companhia, assunto
d) motivo, causa, consequência.
e) Nenhuma das alternativas acima.


É correto afirmar que:
a) o feminino de menos é menos.
b) a palavra bastante funciona sempre como advérbio.
c) a palavra meio, dependendo do contexto, será flexionada ou não.
d) a única classe gramatical invariável é a interjeição.
e) todas estão corretas.


_____________________
Texto 1
DESABAFO DE HERBERT VIANA SOBRE OS VALORES DE HOJE!

Cirurgia de lipoaspiração?

Pelo amor de Deus, eu não quero usar nada nem ninguém, nem falar do que não sei, nem procurar culpados, nem acusar ou apontar pessoas, mas
ninguém está percebendo que toda essa busca insana pela estética ideal é muito menos “lipos” e muito mais piração? Uma coisa é saúde outra é obsessão. O mundo pirou, enlouqueceu. Hoje, Deus é a autoimagem. Religião, é dieta. Fé, só na estética. Ritual é malhação. Amor é cafona, sinceridade é careta, pudor é ridículo, sentimento é bobagem. Gordura é pecado mortal. Ruga é contravenção. Roubar pode, envelhecer, não. Estria é caso de polícia. Celulite é falta de educação. “Filho da mãe” bem-sucedido é exemplo de sucesso. A máxima moderna é uma só: pagando bem, que mal tem? A sociedade consumidora, a que tem dinheiro, a que produz, não pensa em mais nada além da imagem, imagem, imagem. Imagem, estética, medidas, beleza.

Nada mais importa. Não importam os sentimentos, não importa a cultura, a sabedoria, o relacionamento, a amizade, a ajuda, nada mais importa. Não importa o outro, o coletivo. Jovens não têm mais fé, nem idealismo, nem posição política. Adultos perdem o senso em busca da juventude fabricada.

Ok, eu também quero me sentir bem, quero caber nas roupas, quero ficar legal, quero caminhar, correr, viver muito, ter uma aparência legal, porém uma sociedade de adolescentes anoréxicas e bulímicas, de jovens lipoaspirados, turbinados, aos vinte anos não é natural. Não é, não pode ser.

Que as pessoas discutam o assunto. Que alguém acorde. Que o mundo mude. Que eu me acalme. Que o amor sobreviva.
(Herbert Viana – Líder e Vocalista da banda Paralamas do Sucesso)


Responda copiando um trecho do texto para comprovar a sua resposta (não se esqueça de destacar o advérbio):

a) Um advérbio modificando outro advérbio.
_________________________________________________

b) Dois advérbios de tempo.
_________________________________________________

c) Dois advérbios de negação.
_________________________________________________

d) Um advérbio de modo.
_________________________________________________

e) Dois advérbios de intensidade.
_________________________________________________





(U.F. Viçosa – Adaptada) Destaque e classifique os advérbios na oração abaixo na ordem em que aparecem:
“Tranquilamente, realizou-se hoje, o jogo.”

__________________________________________________

-------------------------------------------------------------------


"As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz." (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)

Exercícios/Teses: Substantivo

“Ler, entender e refletir é girar o mundo num virar de página.”

Vamos Treinar?
------------------------------

Texto 2
BIG BROTHER BRASIL

(Texto atribuído a Luiz Fernando Veríssimo)

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço... A décima primeira (está indo longe!) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que em Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir, ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, héteros... todos, na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE...

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido”. Não sei se será divertido, porém parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, submete-se a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar, se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis?

Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros: profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor, quase sempre mal remunerados...

Heróis, são milhares de brasileiros que sequer têm um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir e conseguem sobreviver a isso, todo santo dia. Heróis, são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis, são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada, meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. E aí vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de trá$$$$ do BBB: José Nêumanne da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão. Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social: moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? Poderiam ser feitas mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores!

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.

Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa; ir ao cinema, estudar, ouvir boa música, cuidar das flores e jardins, telefonar para um amigo, visitar os avós, pescar, brincar com as crianças, namorar ou simplesmente dormir?

Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.
Fonte:


4- Há no texto acima alguns substantivos próprios. Reescreva dois trechos que comprovam essa afirmação.

____________________________________________________________


3- Destaque o substantivo no trecho “encontrar as palavras adequadas” (l. 4) e faça a análise morfológica completa.

_____________________________________________________________



-----------------------------
Texto 1
DESABAFO DE HERBERT VIANA SOBRE OS VALORES DE HOJE!

Cirurgia de lipoaspiração?



Pelo amor de Deus, eu não quero usar nada nem ninguém, nem falar do que não sei, nem procurar culpados, nem acusar ou apontar pessoas, mas

ninguém está percebendo que toda essa busca insana pela estética ideal é muito menos “lipos” e muito mais piração? Uma coisa é saúde outra é obsessão. O mundo pirou, enlouqueceu. Hoje, Deus é a autoimagem. Religião, é dieta. Fé, só na estética. Ritual é malhação. Amor é cafona, sinceridade é careta, pudor é ridículo, sentimento é bobagem. Gordura é pecado mortal. Ruga é contravenção. Roubar pode, envelhecer, não. Estria é caso de polícia. Celulite é falta de educação. “Filho da mãe” bem-sucedido é exemplo de sucesso. A máxima moderna é uma só: pagando bem, que mal tem? A sociedade consumidora, a que tem dinheiro, a que produz, não pensa em mais nada além da imagem, imagem, imagem. Imagem, estética, medidas, beleza.

Nada mais importa. Não importam os sentimentos, não importa a cultura, a sabedoria, o relacionamento, a amizade, a ajuda, nada mais importa. Não importa o outro, o coletivo. Jovens não têm mais fé, nem idealismo, nem posição política. Adultos perdem o senso em busca da juventude fabricada.

Ok, eu também quero me sentir bem, quero caber nas roupas, quero ficar legal, quero caminhar, correr, viver muito, ter uma aparência legal, porém uma sociedade de adolescentes anoréxicas e bulímicas, de jovens lipoaspirados, turbinados, aos vinte anos não é natural. Não é, não pode ser.

Que as pessoas discutam o assunto. Que alguém acorde. Que o mundo mude. Que eu me acalme. Que o amor sobreviva.
(Herbert Viana – Líder e Vocalista da banda Paralamas do Sucesso)


2- Retire do texto todos os substantivos próprios.

______________________________________________________

1- Retire do texto todos os substantivos comuns.
______________________________________________________

-----------------------------------------------------------


"As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz." (Ralph W. Emerson)

“O que ensina, esmere-se no fazê-lo.” (Romanos 12:7)

“Aprendam o que é ensinado a vocês.” (Provérbios 8:33)

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.” (Leonardo Da Vinci)